Hermínia Brandão, MTB 13.295

Jornalista Herminia Brandão recebendo a condecoração do 9º Prêmio Gutemberg de Jornalismo das mãos de Claudionor Correa Leão, diretor superintende em exercício, de São Miguel Paulista. Foto: jornal3idade.com.br
Jornalista Hermínia Brandão recebendo a condecoração do 9º Prêmio Gutemberg de Jornalismo das mãos de Claudionor Correa Leão, diretor superintende, da Associação Comercial de São Miguel Paulista. Foto: jornal3idade.com.br

Tem 63 anos de idade e 45 anos de jornalismo profissional.

Editou o Guia Brasileiro da 3a Idade de 1995 a 2010 , no formato livro impresso e agora prepara uma versão online e um aplicativo.

Começou a editar o Jornal da 3a Idade em outubro de 2003 e o publicou impresso até março de 2015. Desde então ele passou a ser somente online.

Trabalhou como repórter de economia e política nos seguintes veículos da grande imprensa brasileira: Cidade de Santos; Jornal da Tarde; Folha de São Paulo, O Estado de S. Paulo, Sucursal de SP do jornal O Globo e na Revista Veja.

Como freelancer atuou ainda na TV Globo e em várias revistas do Grupo Abril, especialmente na Revista Exame.

Desde julho de 1994, se dedica ao estudo do envelhecimento.

Durante 4,5 anos (1997 a 2001) manteve a coluna Guia da 3a Idade no extinto jornal Diário Popular, abrindo a primeira coluna da grande imprensa do país sobre o debate do envelhecimento saudável.

Desde 1999, deixou a chamada “grande imprensa” e passou a se dedicar exclusivamente ao projeto 3a Idade SP, que engloba a confecção do jornal e a organização de eventos dirigidos aos idosos.

Em 2003 começou o Jornal da 3a Idade para suprir uma lacuna da imprensa brasileira de um veículo profissional voltado para os direitos dos idosos.

De 2006 a 2008 organizou o maior concurso de poesia para idosos do país, editando duas coletâneas com os trabalhos dos autores escolhidos.

Manteve o Jornal da 3ª Idade de 2009 a 2012- quando era patrocinado por uma rede de farmácias e um laboratório- com recordes de tiragem para uma publicação alternativa, com 350 mil exemplares/mês distribuídos grátis. Esse esforço lhe garantiu vários convites para palestras.

Atualmente publica diariamente o Jornal da 3ª Idade pela Internet.

Destaques específicos de cidadania– Como editora do Jornal da 3a Idade participou das quatro conferências nacionais dos idosos realizadas em Brasília, sendo que nas três primeiras (2006, 2009 e 2011) foi também como membro oficial da Delegação de São Paulo.

Somente no período de 15 meses – entre 2015 e 2016 – participou de 22 conferências municipais e regionais, preparatórias para a 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, que foi realizada, em Brasília de 25 a 27 de abril de 2016. Desde a preparação da 1ª Conferência Nacional em 2006, já participou de mais de 80 pré-conferências, por todo o país.

Em 1999- Ano Internacional do Idoso pela ONU- participou da organização e instalação dos Fórum da Política Nacional do Idoso do Ceará, que durante uma semana reuniu as principais lideranças e os mais destacados gestores que trabalhavam na época para a regulamentação da Política Nacional do Idoso, que só viria a ser assinada em 2004.

Destaques específicos comerciais- Em 1999, por ser o Ano Internacional do Idoso- o Guia Brasileiro da 3a Idade recebeu um significativo aporte de recursos, pois foi adquirido para campanha de várias grandes empresas. Com isso, Hermínia Brandão visitou todas as capitais estaduais e mais dezenas de importantes cidades do país com a proposta de captar recursos para criar uma rede de informação sobre a terceira idade.

Em 2001 a experiência da realização de um evento – Mulher Madura– criado e organizado pelo Guia Brasileiro da 3a Idade foi importante para abrir várias parcerias. Trabalhando em conjunto com dois hotéis da cidade e uma ONG de SP, Herminia Brandão conseguiu, em uma semana, colocar mais de 8 mil pessoas na cidade de Águas de São Pedro. Na ocasião a cidade não ultrapassava 1500 habitantes.

De 2005 a 2008, a parceria com duas empresas-a farmácia Ultrafarma e o Banco Cifra- possibilitou que fosse feito um trabalho direto junto a governança das principais multinacionais do país, dando continuidade a intenção de sensibilizar para uma tiragem nacional do Jornal da 3a Idade. Não se concretizou a tiragem nacional, mas Hermínia Brandão fez dezenas de palestras, com projeções de pesquisas, sobre as possibilidades comerciais de trabalhar com esse segmento. No começo dos anos 2000 isso era absoluta novidade.

As altas tiragens do Jornal da 3a Idade de 2009 a 2014- para o tipo de produto que era produzido- possibilitou a participação em eventos dirigidos a terceira idade, com foco em saúde e bem estar, em dezenas de cidades. Com essa experiência Hermínia Brandão deixou somente o envolvimento editorial e passou a participar efetivamente da organização dos eventos regionais.

herminia@jornal3idade.com.br