Prefeitura de São Paulo apresenta hoje titular da Coordenadoria do Idoso

Alexandre Teixeira Ramos , presidente da ONG Instituto Akhanda, escolhido para a Coordenadoria do Idoso de São Paulo.
Alexandre Teixeira Ramos , presidente da ONG Instituto Akhanda, escolhido para a Coordenadoria do Idoso de São Paulo.

O novo comandante da Coordenação de Políticas Para os Idosos da Prefeitura de São Paulo será oficialmente apresentado para as entidades do segmento hoje à tarde, durante a primeira assembleia do GCMI- Grande Conselho Municipal do Idoso, na Câmara Municipal de São Paulo.

Alexandre Teixeira Ramos é fundador do Instituto Akhanda que é uma Organização não governamental fundado em 1997, que tem entre as suas finalidades o “Projeto Faça um Idoso Feliz “. Ele também é Presidente da Câmara de Comércio e Indústrias Brasil Nigéria. Nasceu em São Paulo,  morador no bairro de Moema, tem 44 anos, solteiro, vem de uma família de pais baianos com dez filhos, sendo ele o caçula. Cursou Psicologia e Pedagogia, é mestre em Ciências da Religião e doutorado em Psicologia Transpessoal.

Alexandre Teixeira Ramos disse que pretende fazer uma gestão “com transversalidade” e para isso logo na primeira semana de exercício do cargo trabalhou para traçar planos e metas com as outras coordenadorias municipais.

Conselheiro do CEI- Conselho Estadual do Idoso pela Capital, ontem ele encaminhou para o Prefeito João Dória Jr um processo que solicita a promulgação do decreto de criação do Fundo Municipal do Idoso de São Paulo.

O Jornal da 3ª Idade conversou com ele pelo Whatsapp para saber mais sobre seus planos na Coordenadoria.

Jornal da 3ª Idade – O senhor trabalha com idosos há muito tempo?

Alexandre Teixeira Ramos – Passei a executar um trabalho efetivo com idosos em 1997, praticamente há 20 anos, através de alfabetização com idosos e também com aulas de ginástica e artesanatos, como uma forma de resgatar a dignidade da pessoa idosa e a sua autoestima.

Jornal da 3ª Idade – O que é o Instituto Akhanda que o senhor preside? O que a sua entidade realiza para os idosos?

Alexandre Teixeira Ramos na posse como conselheiro do CEI-Conselho Estadual do Idoso de SP, em setembro de 2016. Foto: jornal3idade.com.br
Alexandre Teixeira Ramos na posse como conselheiro do CEI-Conselho Estadual do Idoso de SP, em setembro de 2016. Foto: jornal3idade.com.br

Alexandre Teixeira Ramos –  O Instituto Akhanda é uma organização não governamental que fundei 20 atrás com o objetivo de fomentar o desenvolvimento humano, contribuindo para a valorização do patrimônio histórico, artístico e cultural, para proporcionar qualidade de vida através do ” Projeto Faça um Idoso Feliz “, com aulas de dança, aulas de gastronomia, aulas de artes e aulas de desenvolvimento humano. Umas das premissas básicas do Instituto Akhanda é valorizar, promover e resgatar a pessoa idosa em seu contexto psicossociocultural, oferecendo assessoria e consultoria para aqueles que desejam executar um trabalho nesta faixa etária. Também é oferecido para a pessoa idosa o projeto “idoso conectado” de inclusão digital por meio de aulas de informática. Ele garante o direito a comunicação e ao entretenimento a esse segmento populacional, na medida em que possibilita, a comunicação mais frequente e maior interação com os seus familiares e amigos que vivem em localidades distantes. O Instituto Akhanda desenvolve e contribui de forma efetiva através de cursos, palestras, seminários, congressos, capacitação de professores e pessoas afins para a implementação da lei 10.639/03 que visa através do “Projeto Tear Africano ” uma grande vitória na defesa de nossa afirmação cultural e identitária que permite às presentes e futuras gerações o resgate da História da África e Africana Brasileira no currículo escolar e também no contexto psicossociocultural.

Jornal da 3ª Idade – Qual a sua expectativa em relação ao trabalho com idosos na Coordenadoria do Idoso?  O senhor já tem um plano de metas para 2017?

Alexandre Teixeira Ramos –  Trabalhar de forma integrada com a população idosa como metas para criar políticas públicas através da transversalidade com o apoio e a troca do saber de outras secretarias como da Saúde, da Assistência Social, do Transporte, da Cultura, do Lazer, do Esporte e da Habitação, levando dignidade à pessoa idosa. Como estou Coordenador Geral de Políticas para Idosos apenas há uma semana estou traçando planos e metas com as outras coordenadorias como a das Mulheres, da Igualdade Racial, Educação, Juventude, População de Rua, LGBT e todas pertinentes para desenvolver um programa de qualidade com uma forma integrada para levar a humanização como um todo em busca de êxito de bem-estar e aplicabilidade totalmente satisfatório para a pessoa idosa que merece toda atenção e zelo.

Jornal da 3ª Idade – Qual a sua posição em relação ao Fundo Municipal do Idoso, que foi aprovado em lei, mas ainda não implantado pela Prefeitura?

Alexandre Teixeira Ramos –  É de extrema importância o Fundo Municipal do Idoso (FMI), para a viabilização da capacitação de recursos oriundos das fontes especificadas na lei municipal 15.679/12 bem como para a execução de inúmeros projetos voltados aos interesses dessa população idosa que mora no município de São Paulo. Digo de antemão que esse processo finalizei ontem (6/2) para ser encaminhado para o nosso Prefeito João Doria assinar para a promulgação de Decreto regulamentador da lei para a sua utilização.

1ª Assembleia de 2017 do Grande Conselho Municipal do Idoso

Câmara Municipal de São Paulo no Viaduto Jacareí, 100

14 horas – aberta para quem quiser assistir

matérias relacionadas:

Conselho Municipal do Idoso de São Paulo faz amanhã a 1ª assembleia de 2017