SBGG-SP realizou o 10º Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia

GERP 2017
A médica Maísa Kairalla falando na solenidade de abertura do GERP 2017, na tarde de 6 de abrilde 2017. Foto: jornal3idade.com.br

A SBGG-Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia do Estado de São Paulo realizou na semana passada-de 6 a 8 de abril-o 10º GERP-Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia e o 9º Simpósio das Ligas de Geriatria e Gerontologia, no Centro de Convenções Rebouças, na Capital.

O evento teve duas presidentes: do Congresso de Geriatria a médica Maísa Kairalla e do Congresso de Gerontologia a fonoaudióloga Luciane Soares.

No primeiro dia o Jornal da 3ª Idade conversou com a Dra. Maísa Kairalla que destacou temas que na sua opinião são inovadores para a natureza desse tipo de encontro e que na sua concepção contribuíram para modernizarem o evento.

Jornal da 3a Idade – O que o 10º GERP-Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia e o 9º Simpósio das Ligas de Geriatria e Gerontologia pautaram nas suas apresentações de diferencial dos demais eventos da área?

Sra. Dulce Braga Neves ( no centro) de 104 anos, acompanhada das filhas Maria Eduarda e Lucila. Ela,paciente no consultório de Higienópolis da Dra. Marisa Kairalla, foi apresentada na abertura do GERP 2017 como exemplo de envelhecimento saudável. Foto: jornal3idade.com.br
Sra. Dulce Braga Neves ( no centro) de 104 anos, acompanhada das filhas Maria Eduarda e Lucila. Ela,paciente no consultório de Higienópolis da Dra. Marisa Kairalla, foi apresentada na abertura do GERP 2017 como exemplo de envelhecimento saudável. Foto: jornal3idade.com.br

Dra. Maísa Kairalla – As novidades do Congresso foram pautadas na inovação e atualização da Ciência. Nós organizamos um Congresso moderno e diversificado. Trouxemos a o debate da “Economia do Envelhecimento”, dos “Planos de Saúde com Saúde Suplementar” e o foco principal da “Sarcopenia e da Fragilidade”.

Jornal da 3a Idade – Um congresso importante como esse, na cidade de São Paulo, não deveria buscar se aproximar mais dos movimentos de idosos que lutam pelos seus direitos? A SBGG tem estado ausente nos últimos anos dos eventos dos Fóruns de Idosos da Capital.

Dra. Maísa Kairalla – Esse Congresso pautou dois eventos comunidade com a parceria do SESC, da Prefeitura Municipal de São Paulo, do Hospital das Clínicas e do Centro de Referência do Idoso CRI Norte. Nós tivemos duas apresentações: uma no SESC Pinheiros e outra aqui no teatro do Congresso.

Jornal da 3a Idade – A SBGG ajudou a criar boa parte dos conselhos municipais de idosos que existem pelo país, mas em São Paulo e em especial na Capital ela tem estado ausente dos movimentos de direitos dos idosos. Existe alguma discussão na entidade nesse sentido?

Dra. Maísa Kairalla – É uma missão da SBGG se aproximar da comunidade, junto com os conselhos estaduais e regionais dos idosos. É sim uma promessa, é uma vontade e deve ser imprescindível. Isso faz parte das diretrizes da SBGG e temos que trabalhar isso durante todo o ano.

Outras matérias do GERP 2017:

Márcio Atalla afirma que idosos têm retorno rápido com atividade física
GERP 2017 subscreve Manifesto para validar a Convenção Interamericana

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Márcio Atalla afirma que idosos têm retorno rápido com atividade física | Jornal da 3a Idade
  2. GERP 2017 subscreve Manifesto para validar a Convenção Interamericana | Jornal da 3a Idade

Comments are closed.