I Fórum dos Direitos do Idoso de São Simão, SP, de 26 a 28 abril de 2017

I Forum de Sao SimaoO Grupo de Convivência Renascer da Terceira Idade, da cidade de São Simão, no Interior de São Paulo,  vai realizar de 26 a 28 de abril, no Centro de Convivência da Maior Idade Irineu Quartarola, das 15 h às 17 h, o I Fórum Municipal dos Direitos do Idoso.

Os temas já definidos vão tratar da violência contra os idosos, saúde do idoso e direitos do idoso. Com entrada franca, os organizadores ainda estão definindo alguns dos palestrantes.

São Simão está na Região Metropolitana de Ribeirão Preto , distante 279 km da Capital, e tem 16.7% da sua população formada por pessoas com mais de 60 anos

O Jornal da 3a Idade conversou com o coordenador do Grupo Delirivm Teatro de Dança, o ator, coreógrafo e diretor de teatro, João Roberto de Souza, que adotou artisticamente o nome de João Butoh, exatamente por ser o nome mais destacado na América Latina na arte do Butoh, o estilo de dança criado no pós-guerra no Japão, e ganhou o mundo na década de 1970. Ele é um dos responsáveis pela organização do evento.

João Roberto de Souza, que adotou artisticamente o nome de João Butoh, exatamente por ser o nome mais destacado na América Latina na arte do Butoh. Foto: Boaz Zippor
João Roberto de Souza, que adotou artisticamente o nome de João Butoh, exatamente por ser o nome mais destacado na América Latina na arte do Butoh. Foto: Boaz Zippor

Jornal da 3ª Idade – Qual a importância desse I Fórum Municipal dos Direitos do Idoso para o trabalho com os cidadãos mais velhos de São Simão?

João Butoh –  A cidade de São Simão, em São Paulo, tem uma grande população com idade superior a 60 ano. Isso gera uma preocupação muito grande de como a cidade tem se preparado para o futuro desses idosos. Desde a implantação do estatuto do Idoso que estamos atentos nos quesitos de mobilidade, segurança, lazer e qualidade de vida. A realização do I Fórum vem de encontro a estas necessidades, de buscar apontar, discutir e oferecer sugestões para melhor enfrentar as diversidades encontradas pelos idosos no município. Por outro lado, levar aos idosos menos privilegiados as informações que possam ser úteis em suas vidas nas questões de saúde, direito, qualidade de vida, etc. E posteriormente tecer uma rede com outros grupos de maior idade para que possamos compartilhar estas informações e experiências.

Jornal da 3ª Idade – Quais as principais reivindicações dos idosos na sua cidade?

João Butoh– Os Idosos não querem ser apenas objeto de políticas, querem poder pensar, dizer o que pensam ter seus direitos respeitados. Querem que acreditem em seu potencial e na sua capacidade para administrar sua própria vida. Ter seus direitos respeitados para que ele possa ser o sujeito de sua própria transformação. E principalmente, não ser refém de gestor público por serviços que aparentam troca de favores e que na verdade são direitos adquiridos e amparados por leis, que na maioria das vezes os idosos desconhecem.

Grupo Delirivm, com atores da terceira idade. Foto: João Butoh
Grupo Delirivm, com atores da terceira idade. Foto: João Butoh

Jornal da 3ª Idade – Há quanto tempo existe o Grupo Delirivm Teatro de Dança, que o senhor dirige com atores idosos?

João Butoh– O Grupo Delirivm surgiu em 1986, e estamos comemorando 31 anos em 2017, com 06 espetáculos no currículo do grupo e estamos em processo criativo para a realização do 7º.

Jornal da 3ª Idade – Por que o senhor, um ator renomado, se interessou em criar um grupo de teatro de idosos?

João Butoh– Meu foco inicial era montar um grupo de teatro, independente da idade dos integrantes, onde eu pudesse compartilhar meu conhecimento e buscar um meio de expressão junto a outras pessoas. Coincidentemente encontrei esta clientela, ávida de aprender e colocar em prática o fazer teatral na fase da vida em que se encontravam: com filhos formados, alguns ainda com conjugues, outros já vivendo a viuvez. A principal característica era a independência e a disponibilidade de viajar para apresentar os espetáculos fora de nossa cidade natal. E é o que temos feito desde então, participamos de eventos e festivais de artes cênicas. 

Outras matérias do mesmo assunto:

Grupo Delirivm Teatro de Dança é um ato de resistência perante a visão da população de São Simão

Grupo de Teatro da lição de vida com arte