Vulnerabilidades nos ciclos de vida das mulheres foi o Eixo mais concorrido

A 2ª Conferência Municipal de Saúde das Mulheres da Cidade de São Paulo debateu em quatro salas os  IV Eixos que vão nortear as duas próximas conferências: a estadual e a nacional. O Eixo I- O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres recebeu 69 propostas; o  II- O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres  recebeu 73 propostas; o III- Vulnerabilidades nos ciclos de vida das mulheres na Política Nacional de Atenção Integral a Saúde das Mulheres recebeu 123 propostas e o IV- Políticas Públicas para Mulheres e Participação Social recebeu 99 propostas).

O Eixo III não foi só o que recebeu mais propostas, foi o que mais tocou nas questões relacionadas aos direitos sexuais e reprodutivos e à equidade de gênero. Foi nele que se concentrou o embate de grupos religiosos e algumas representantes fundamentalistas. Foi o grupo que mais demorou para tirar as propostas a serem encaminhadas.