Formada a Confederação Brasileira de Minobol para unir o Vôlei da 3ª Idade

Representantes de ligas de vôlei adaptado para a terceira idade na criação da Confederação Brasileira de Minobol, em Santos. Foto: divulgação.

Representantes de ligas de vôlei adaptado para a terceira idade na criação da Confederação Brasileira de Minobol, em Santos. Foto: divulgação.

Na última sexta-feira, dia 7 de julho, foi criada, num evento na cidade de Santos, no Litoral Sul de São Paulo, a Confederação Brasileira de Minobol, que pretende não só mudar o nome do vôlei adaptado para a terceira idade, como transformar o esporte em uma modalidade e organizar e dar suporte para campeonatos de todo o país.

São várias Ligas no Estado de São Paulo e voleibol adaptado para a terceira idade e ainda um número indefinido por todo Brasil. Os que estão liderando a criação dessa nova entidade já começaram a fazer um levantamento.

Para saber mais sobre essa nova entidade voltade a trabalhar em prol dos idosos, o Jornal da 3ª Idade conversou com Douglas Santa Anna, árbitro profissional de Voleibol, da Confederação Brasileira de Voleibol, que desde 2001 participa dos JORI-Jogos Regionais dos Idosos de São Paulo.

Jornal da 3ª Idade– Como nasceu a ideia de criar uma Confederação?

Douglas Santa Anna– A Confederação foi criada através de uma assembleia realizada no dia 20 de janeiro de 2017. Essa ideia nasceu porque estamos vendo o vôlei adaptado crescer a cada dia e mesmo com esse progredir não ter o reconhecimento merecido. O vôlei para a terceira idade já passou da hora de ser uma modalidade, e não uma adaptação.

Jornal da 3ª Idade – Quem são as entidades já filiadas?

Douglas Santa Anna- O objetivo da Confederação no momento não é filiar entidades. Queremos criar Federações em todos os Estados e elas (as federações) é que vão se filiarem à Confederação. Os clubes, associações, prefeituras e demais entidades que trabalham com vôlei é que se filiarão a essas federações.

MinobolJornal da 3ª Idade – Existe um levantamento de quantas equipes de vôlei adaptado existem em SP?

Douglas Santa Anna- Estamos fazendo reuniões em cada Região do Estado, e ao término das reuniões teremos esses dados. A primeira reunião foi dia 07/07 em Santos. A segunda será dia 14/07 em Americana.

Jornal da 3ª Idade – Sabem quantas no Brasil?

Douglas Santa Anna– Estamos fazendo um trabalho de identificar em todo o Brasil quais os Estados que tem o vôlei adaptado.

Jornal da 3ª Idade – Existe algum grande torneio que contemple as equipes de Vôlei de SP?

Douglas Santa Anna– Hoje os torneios em São Paulo são realizados pelo Governo do Estado e pelas Ligas. A intenção é criar uma Federação Paulista da modalidade, para que em parceria com as ligas, seja realizado um campeonato estadual já em 2018, com uma duração maior e com mais equipes do que o JAI (Jogos Abertos dos Idosos final dos JORI-Jogos Estaduais dos Idosos).

Jornal da 3ª Idade – Existe algum torneio nacional?

Douglas Santa Anna– Será realizado um campeonato brasileiro esse ano, com 2 etapas, 1 em novembro e outra em dezembro

Jornal da 3ª Idade – Quais seriam as maiores necessidades de apoio hoje para os atletas da terceira idade?

Douglas Santa Anna– Em primeiro lugar o reconhecimento do vôlei adaptado como uma modalidade esportiva e a massificação da sua prática. Precisamos trazer para o esporte, pessoas que ainda não praticam. Temos que encarar a modalidade, como um combate à depressão, ao cigarro, a problemas de pressão. Tem muita gente que já até parou de tomar remédios, que já saiu da depressão, após começar a praticar a modalidade. Temos que abranger um público maior, que precisa conhecer esse lado da modalidade!