Morreu em Israel, as vésperas de 114 anos, o homem mais velho do mundo

 Israel Kristal, quando completou 113 anos, em 2016. Foto: site Supercentenários/divulgação

Israel Kristal, quando completou 113 anos, em 2016. Foto: site Supercentenários/divulgação

Yisrael Kristal, identificado pelo Livro Guinness dos Recordes Mundiais como homem mas velho do mundo, morreu nesta sexta-feira, aos 113 anos e 11 meses de vida, informou a imprensa israelense.

Nascido em 15 de setembro de 1903, o supercentenário israelita polonês era reconhecido como o homem mais antigo do mundo desde a morte de Yasutaro Koide, do Japão, em 19 de janeiro de 2016. Ele também era o sobrevivente mais antigo do Holocausto.

A decana da humanidade é a jamaicana Violet Brown, nascida em 10 de março de 1900, de acordo com o Gerontology Research Group, um centro de pesquisas americano que busca e certifica as pessoas mais velhas do mundo.

Segundo o site Ynet, Kristal deixa dois filhos, nove netos e 32 bisnetos.

Em setembro de 2016, celebrou seu Bar Mitzvah, uma das cerimônias mais importantes no judaísmo, já que não pôde fazer isso um século antes.

Kristal sobreviveu à Primeira Guerra Mundial e viveu em Lodz, na Polônia recém-independizada, até a invasão nazista, em 1939. Foi deslocado a um gueto da cidade e, quatro anos depois, o enviaram ao campo de concentração de Auschwitz.

Durante o Holocausto, perdeu a esposa e dois filhos. Segundo o Guinness, quando os Aliados liberaram os campos de concentração, Yisrael pesava apenas 37 quilos.

Foi o único sobrevivente da sua família e emigrou a Haifa, no norte de Israel, com sua segunda esposa e seu filho em 1950. Lá, teve uma próspera empresa de doces até se aposentar.