A Espiritualidade na vida da Pessoa Idosa

Eunice Lopes Alves- conhecida como Tia Nice- é uma das coordenadoras da Pastoral da Pessoa Idosa da Arquidiocese de São Paulo, liderança importante na Região São João Clímaco e uma catequista católica que tem um forte trabalho intergeracional.

Quando somos crianças somos encaminhados pelos nossos pais para uma determinada religião.  Quando nos tornamos jovens começamos a escolher caminhos próprios e muitas vezes, nessa área, podem se tornar diferentes dos tradicionais da nossa família.

Em todos os lugares, muitas pessoas que vêm de famílias católicas,  quando chegam na idade adulta, se interessam por outra religião. Acontecendo o inverso também.

Não importa qual será a denominação escolhida para você professar.

O importante é seguirmos a nossa Espiritualidade, porque é ela que vai nos dar força, coragem, perseverança pelos caminhos da vida e o mais importante: esperança.

As pessoas idosas, quando chegam nessa fase da vida, começam a se preocupar com a sua partida. Com o momento de ir embora para sempre. E é nesse momento que a fé se torna a ferramenta mais importante para todos nós.

No momento de dor, de enfermidades, da partida antecipada dos amigos, a pessoa idosa fica mais ligada à sua espiritualidade. E isso faz bem.

As famílias precisam ficar atentas para esse tipo de cuidado e conforto para os seus idosos. Uma palavra, uma oração, um abraço, uma palavra de fé faz uma enorme diferença na vida das pessoas mais velhas.

A espiritualidade é o bem. Tudo que transborda o coração do outro é espiritualidade. Tudo que fazemos de bem para o outro é espiritualidade. Tudo que fazemos sem esperar nada em troca é também espiritualidade.

A espiritualidade não está em nos denominarmos católicos, evangélicos, espiritas. Ela está dentro de nós. É ela que nos mostra que somos humanos é o que transcende e nos faz acreditar que a vida tem um significado maior que as coisas materiais do dia-a-dia.