A cantora Madonna chega aos 60 anos afirmando que idade é só um número

Madonna Rebel Heart Tour 2015 – Stockholm. Foto: chrisweger – para a página da cantora na Wikipedia

Em 2016, quando recebeu um prêmio, a cantora Madonna criou mais uma polêmica na sua vida, quando nos agradecimentos declarou Não envelheça!

Na ocasião a comunidade que escreve sobre longevidade no Brasil mais uma vez se dividiu a respeito do assunto: enquanto uns enalteceram suas palavras, outros fizeram – de novo – suas enormes “teses acadêmicas” sobre os desserviços desse tipo de declaração.

A verdade que ficou pode ser percebida hoje, quando a Madonna Louise Veronica Ciccone, a batizada na cidade de Bay City, no Estado do Michigan, nos Estados Unidos, comemora como Madonna a cantora pop mais conhecida do mundo na atualidade, 60 anos de idade.

Ela ainda não se tornou uma idosa,  pelas leis norte-americanas, onde nasceu, os pelas da União Europeia- as quais tem que obedecer, desde que adotou Portugal como local de moradia. Nesses lugares somente depois dos 65 anos é que são tratados oficialmente como velhos. O que poderá mudar em breve.

Em fevereiro passado, um estudo da Organização Mundial de Saúde que pesquisou mais de 50 países, destacou Portugal como um dos cinco piores no tratamento aos mais velhos. A maioria dos países europeus está travando lutas jurídicas para considerar idosos somente depois dos 67 anos.

O que Madonna repudiou, naquela saudação há dois anos, foi mais um rótulo que o mercado quer impor às pessoas quando passam das seis décadas vividas. Ela estava respondendo para os que mandam na indústria dos grandes shows internacionais que desde então tentam criar um modelo para ela de retrospectiva da carreira, muito em voga com os sessentões atuais, que estão fazendo turnê em locais onde nunca imaginaram estar.

Madonna comemora hoje seus 60 anos com uma megafesta no Marrocos. Se ela ainda vai emplacar um grande sucesso é só mais um desafio da sua carreira repleta deles e de contradições. E também nisso ela continua muito atual. Nas últimas entrevistas repetiu várias vezes que “a idade é somente um número”.

Para quem gosta de matérias completas sobre a carreira da artista, a melhor publicada hoje é a do Estadão.