Idosos separados das famílias pela Guerra da Coreia se reencontraram-se hoje

Famílias tentam explicar através das fotos como eram os parentes perdidos. Reprodução agências internacionais

Hoje pela manhã (já ontem na Coreia do Norte), nas dependências de um hotel na cidade de Monte Kumgang, 89 idosos sul-coreanos se reencontram com os parentes norte-coreanos dos quais foram separados por mais de seis décadas, desde a guerra que dividiu a península em dois.

A idade da maioria passa os 85 anos e entre eles estão duas mães separadas de seus filhos, que se casaram novamente e tiveram outros filhos na Coreia do Sul, mas nunca tinha perdido a esperança de reencontrar seus primogênitos.

Segundo o jornal North Korea Times, os parentes compartilhavam abraços e choravam muito de um comboio de ônibus cruzar a fronteira para o norte. Durante três dias, os participantes terão seis encontros com seus parentes norte-coreanos, sempre sob o olhar atento de agentes norte-coreanos.

Desde 2000 foram realizadas 20 reuniões como essa e a última tinha sido em outubro de 2015. Milhões de famílias coreanas foram divididas pela Guerra da Coréia de 1950 a 53. Depois de mais de 50 anos de separação, muitos dos que esperavam se reunir com seus entes queridos morreram. Entre os mais desesperados para se reconectar com a família estão os americanos coreanos que nunca foram incluídos no processo de reencontro.

Para entender como aconteceu a separação

A história da divisão das duas Coreias remonta ao fim da Segunda Guerra Mundial. Desde 1910, o território era ocupado pelos japoneses, que se renderam após a explosão das bombas atômicas. Com a derrota, a Coreia foi dividida entre soviéticos e americanos, exatamente no paralelo 38. A parte que ficava acima da linha imaginária ficou a cargo da União Soviética.  Coreanos que viviam abaixo da linha passaram para as mãos dos norte-americanos. Em 1948, foram instaurados novos governos nos dois países. Porém, nenhum dos territórios estava feliz com a divisão e ambos queriam controle sobre o país. Em 1950, China e União Soviética ajudaram os norte-coreanos a invadir a Coreia do Sul. Tropas americanas enviaram socorro ao seu território de influência, dando início à Guerra da Coreia. O conflito durou até 1953, quando foi assinado um armistício. (texto do portal Nova Escola).