Fórum Paulista do Envelhecimento fez uma retrospectiva do movimentos dos idosos

Fórum Paulista de Conscientização do Envelhecimento setembro de 2018. Foto:jornal3idade.com.br

O encontro do Fórum Paulista de Conscientização do Envelhecimento realizado na última sexta-feira, dia 28 de setembro, nas dependências da Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, fez uma retrospectiva da participação dos idosos e das políticas públicas, desde o começo dos anos 70. Também começou a discutir a importância da participação na próxima conferência municipal.

A palestra foi proferida pela assistente social, especialista em Gerontologia Social pela Universidade de Barcelona,  Mestre em Gerontologia pela PUC-SP, e membro da empresa Gerações, Maria Alice Machado. Ela, que foi uma das artífices de vários dos trabalhos mostrados no período apresentado, comentou a cronologia que fez chegar até a agenda da 5ª CNDI- Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, marcada para novembro de 2019.

Maria Alice citou os vários movimentos sociais dos anos 70 e 80, que surgiram em São Paulo; a importância da criação da Comissão Especial de Gerontologia Social, em 1979, que transformou a SBG em SBGG; os debates específicos que resultaram em conquistas sociais importantes, culminando na promulgação da Constituição de 1988; a mobilização para fundar associações de idosos em vários estados; as associações de aposentados na defesa de direitos previdenciários; a criação dos fóruns de idosos; no campo profissional a criação de cursos de gerontologia e geriatria, criação de universidades abertas à terceira idade, programas de atendimento a idosos em instituições privadas; as políticas criadas em favor dos idosos; o Estatuto do Idoso e as quatro conferências já realizadas.

Participação dos representantes dos Fóruns Regionais

A presidente do GCMI- Grande Conselho Municipal do Idoso, Marly Feitosa, respondendo aos vários questionamentos sobre a data da Conferência Municipal de São Paulo anunciou que após 26 de outubro, quando termina o curso de capacitação para os representantes de fóruns da cidade, será anunciada a data de uma pré-conferência a ser realizada ainda esse ano. A Conferência Municipal da Pessoa Idosa de São Paulo será em março, em data ainda não marcada.

A vice-presidente do GCMI, Nilda Flório, falou da falta de idosos em atividades na Vila Mariana, na Zona Sul, região que representa no conselho e que tem dificuldade para reunir idosos em encontros.

O aposentado Edmundo Picasso, membro do Fórum Paulista de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos, que participa do movimento de aposentados na Zona Leste, ressaltou na sua fala a importância da participação dos idosos em fóruns e grupos, sem a necessidade de atrelamento aos governos. Ele lembrou que somente com independência se pode fazer um trabalho crítico.

A assistente social, coordenadora do Fórum da Pessoa Idosa de  São Matheus, na Zons Leste, Vera Lúcia Mariano, que tem uma forte atuação junto a Secretaria da Saúde, ressaltou a importância da participação na s conferências como forma de trabalhar para pontuar as necessidades dos idosos nas diferentes regiões da cidade.

Próximos encontros do Fórum Paulista

No dia 19 de outubro o 2º Fórum Paulista de Conscientização do Envelhecimento de Americana e Região. O 1º Fórum Paulista na cidade foi realizado em outubro do ano passado. Leia

No dia 25 de outubro será o 2º Fórum Paulista de Conscientização do Envelhecimento de Diadema e Região. O 1º Fórum Paulista na cidade foi realizado em agosto do ano passado. Leia

O último encontro do Fórum Paulista na capital será dia 7 de dezembro, na sala Conselheiro Crispiniano, Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco.