Secretaria Nacional da Pessoa Idosa lança em SP concurso literário com premiação em dinheiro

Secretário Rogério Ulson, no lançamento do 1º Prêmio Literário Memórias do Lugar Onde Vivo", no Centro de Convivência do Idoso VIvavida, no Ipiranga, em São Paulo. Foto: jornal3idade.com.br
Lançamento do 1º Prêmio Literário Memórias do Lugar Onde Vivo”, no Centro de Convivência do Idoso VIvavida, no Ipiranga, em São Paulo. Foto: jornal3idade.com.br

A Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, do Ministério dos Direitos Humanos, fez na manhã de hoje, em São Paulo, o lançamento oficial do seu 1º Prêmio Literário voltado para as pessoas idosas, com o tema “Memórias do Lugar Onde Vivo”.

A premiação vai escolher 25 crônicas de todo o país, somando as 5 melhores de cada Região. As três melhores entre todas ganharão prêmios em dinheiro: R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para o 1º lugar; R$ 3.000,00 (três mil reais) para o 2º lugar e R$ 2.000,00 (dois mil reais) para o 3º lugar. Todas as escolhidas serão divulgadas no site do Ministério dos Direitos Humanos e todos os autores serão convidados para a festa de premiação em Brasília.

As inscrições serão realizadas exclusivamente por meio eletrônico, através do e-mail:
premioliterario@mdh.gov.br tendo como título do e-mail “INSCRIÇÃO PRÊMIO LITERÁRIO”. As pessoas interessadas devem se inscrever até o dia 22 de novembro de 2018.

O Secretário Nacional, Rogério Luiz Barbosa Ulson, que também é o presidente do CNDI- Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa fez o lançamento no Centro de Convivência Vivavida, mantido pela FUNSAI- Fundação Nossa Senhora Auxiliadora, do bairro do Ipiranga, na Zona Sul da Capital.

Para ele a premiação tem a importância de incentivar a produção literária das pessoas idosas e contribuir para o envelhecimento ativo e saudável.

Quem mais conhece a história do seu bairro, da sua comunidade são as pessoas idosas e é muito importante valorizarmos isso. Ninguém conhece mais o seu próprio território que os idosos e essa premiação é uma forma de promover esse reconhecimento, disse o Secretário Rogério Ulson.

O presidente do CNDI também afirmou que essa iniciativa visa celebrar a instituição de 2018 como “Ano de Valorização e Defesa dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa”, também os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e os 15 anos do Estatuto do Idoso.

A psicóloga Deborah Boschetti, Especialista em Gerontologia pela PUC-SP, que trabalha há 8 anos como voluntária na FUNSAI, coordenando a Oficina de Memória, tem a experiência de trabalhar com dicas do cotidiano dos idosos, ela gostou da criação do 1º Prêmio Literário.

Acho muito importante esse tipo de iniciativa pois os idosos têm muito o que contar. Nós vivemos num mundo muito informatizado e as histórias que eram passadas dos avós para os netos está cada vez ficando mais para trás então tudo que possa resgatar memórias é muito importante. Quando se pensa nas memórias do bairro fica ainda mais importante, pois o bairro do Ipiranga tem muitas histórias”, disse a psicóloga.

Clique aqui para ir direto ao Edital do 1º Prêmio Literário