Luta das mulheres está longe de acabar, afirma Senador Paulo Paim

Senador Paulo Paim. Foto:Roque de Sá/Agência Senado
Senador Paulo Paim. Foto:Roque de Sá/Agência Senado

O Senador Paulo Paim disse que no Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, não há muito o que comemorar.

Um dos problemas, segundo ele, é a desigualdade entre as jornadas. Ele citou o estudo Estatística de Gênero, do IBGE,segundo o qual a mulher trabalha 54,4 horas por semana, 18 no serviço doméstico.

Os homens trabalham 51,6 horas, sendo 10 em casa. Mesmo assim, o salário das mulheres com ensino superior é 37% menor do que o dos homens.

Fonte Jornal do Senado