Diagnóstico correto é importante no tratamento de câncer do trato digestivo

Nesta segunda-feira, 8, é instituído o Dia Mundial de Combate ao Câncer. A data tem como um de seus motes alertar para a importância do diagnóstico devido e incentivar a prevenção da patologia. A Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG) aproveita a data para lembrar dos cuidados necessários relacionados aos cânceres do trato digestivo.

São três os tipos de cânceres que mais afetam essa região do corpo. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2019, eles atingirão altos números de incidência:

Estômago: 3.540 em homens e 7.750 em mulheres;
Câncer Colorretal: 17.380 homens e 18.980 em mulheres;
Câncer do Esôfago: 8.240 em homens e 2.550 em mulheres.

Segundo Joaquim Prado, responsável pelo setor de comunicação da FBG e professor de gastroenterologia da FMUSP, nessa ocasião, os médicos especialistas são lembrados quanto aos fatores de risco, diagnóstico precoce, e atenção para os cuidados. “Apesar dos incontáveis avanços no diagnóstico precoce e no tratamento do câncer, este continua sendo, dentro das enfermidades mais comuns, o grande vilão”.

Portanto, caso a pessoa tenha algum dos sintomas, tais como, sangramento anal, alteração do hábito intestinal, vômito de sangue, emagrecimento, dentre outros, é essencial buscar ajuda médica o quanto antes.