Campanha de vacinação contra gripe para os idosos começa dia 22 de abril

A Campanha de Vacinação contra Gripe (Influenza) para os idosos começa dia 22 de abril, na segunda fase da campanha geral.

Hoje quarta-feira, 10 de abril de 2019, tem início  a primeira fase das imunizações para crianças de seis meses a menores de seis anos de idade, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto).

Após o dia 22 serão vacinados trabalhadores de saúde, pessoas com 60 anos ou mais, professores das escolas públicas e privadas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Em ambas as etapas, além da imunização, serão atualizadas as carteirinhas de vacinação.

“Com a chegada do outono e inverno as pessoas tendem a ficar em ambientes fechados e com pouca circulação de ar, condições propicias para a contaminação pelo vírus Influenza. A vacinação dos grupos prioritários é de suma importância para evitar as formas mais graves da doença. Em tempos como os atuais, onde infelizmente vemos doenças voltando a circular por falta de adesão à vacinação, temos de incentivar cada vez mais esse gesto. A imunização é individual, mas o benefício é coletivo”, alertou a diretora do Departamento de Vigilância à Saúde, dra. Ana Lucia Ferreira Oliveira Meira.

Ao procurar uma unidade de saúde, é importante levar a carteira de vacinação para o registro. No caso dos pacientes com doenças crônicas, além da carteirinha de vacinação, é indispensável levar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

Os pacientes que fazem parte de programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem preferencialmente procurar os postos onde já estão cadastrados para receberem a vacina. Caso o local onde regularmente são atendidos não tenha um posto de vacinação, devem buscar a prescrição médica na próxima consulta que estiver agendada, para garantir esse documento com antecedência e evitar filas na hora da vacinação.

Para as pessoas que não fazem parte do grupo prioritário, a orientação é que sejam adotadas medidas simples de prevenção para evitar a doença, como higiene do ambiente, etiqueta respiratória (como cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir), lavagem das mãos com água e sabão e quando possível uso do álcool gel. Tais ações podem prevenir não só a gripe, como outras doenças.

A vacinação ocorrerá em todas as unidades básicas de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. No dia 4 de maio (sábado), será realizado o Dia D da campanha.

O que é gripe (influenza)?

A influenza ou gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus influenza, com elevado potencial de transmissão. Inicia-se com febre, dor muscular, e tosse seca. Em geral, tem evolução por período limitado, em geral de um a quatro dias, mas pode se apresentar forma grave. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta a vacina que protege contra os tipos A e B do vírus.

A gripe propaga-se facilmente e é responsável por elevadas taxas de hospitalização. Idosos, crianças, gestantes e pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, ou imunodeficiência são mais vulneráveis aos vírus.

Quais são os tipos de vírus da gripe (influenza)?

Existem três tipos de vírus influenza/gripe que circulam no Brasil: A, B e C. O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública, não estando relacionado com epidemias.

O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.