Fortaleza, CE, fez Caminhada de alerta Contra Violência as Pessoas Idosas

Idosos cearenses realizam caminhada na Av. Beira-Mar no Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa; Foto: OAB-CE
Idosos cearenses realizam caminhada na Av. Beira-Mar no Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa; Foto: OAB-CE

A Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da OAB-CE presidida pelo advogado Rafael Castelo Branco, promoveu no sábado, Dia Mundial de Conscientização Contra a Violência a Pessoa Idosa, com o apoio de diferentes entidades, uma caminhada pela Avenida Beira Mar, em Fortaleza.

A proposta dos organizadores foi chamar a atenção da sociedade do triste fenômeno crescente em todo o mundo, dos maus-tratos a pessoa idosa, que vem crescendo muito no Estado.

Pelos números divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos referentes ao primeiro semestre de 2018, referentes as denúncias registradas pelo Disque 100, o Ceará foi o estado do Nordeste com o maior número de registros, com 725 ocorrências.

Para o presidente da Comissão da OAB-CE o governo do Estado precisa investir mais nos serviços de atenção aos idosos.

A falta de investimento governamental em instituições de acolhimento que atendam esse público é o grande calo não só do Ceará, como de todo o Brasil. Temos tentado aprimorar o diálogo junto a Secretaria de Proteção Social do Estado e da Secretaria de Planejamento e Gestão, no sentido de entusiasmar o Ceará a realmente direcionar maiores investimentos nessa categoria. Temos 1 milhão e 300 mil idosos só aqui. É um público crescente. Se não tomarmos iniciativa, num futuro bem próximo, a situação tende a ter maiores dificuldades, disse o presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da OAB Ceará, Raphael Castelo Branco, responsável pela articulação desta primeira caminhada.