Relatório Mundial Alzheimer 2019 lançado para o Dia Mundial da Doença, pela ADI

A ADI- Alzheimer’s Disease International- uma federação internacional de 100 associações e federações de Alzheimer em todo o mundo- divulgou oficialmente hoje, véspera do Dia Mundial da Doença de Alzheimer, o Relatório Mundial sobre Alzheimer 2019: Atitudes em Demência, baseado em uma pesquisa com quase 70.000 pessoas em 155 países.

Segundo a ADI, as mortes devido à demência mais do que duplicaram entre os anos 2000 e 2016, tornando-a a quinta principal causa de morte global em 2016; estima-se que o número de pessoas que vivem com demência passará dos 50 milhões atuais para 152 milhões em 2050.

O maior estudo sobre demência já realizado no mundo revelou que dois terços das pessoas entrevistadas pensam que a demência é uma parte normal do envelhecimento, e não uma condição médica.

Na análise do estudo realizada pela London School of Economics and Political Science (LSE), revelou o estigma em torno da demência está impedindo as pessoas de procurar informações, conselhos, suporte e ajuda médica que possam melhorar drasticamente sua duração e qualidade de vida, para uma das causas de morte que mais crescem no mundo em todo o mundo.

Íntegra do relatório