Eixo II: Educação: Assegurando Direitos e Emancipação Humana

Propostas Aprovadas pela Plénaria no dia  13/11/2019

Eixo II: Educação: Assegurando Direitos e Emancipação Humana

Propostas  Âmbito Estadual

1. Implantar, na grade curricular do ensino fundamental e médio, conteúdos voltados ao processo de envelhecimento, tais como respeito e valorização ao idoso nas escolas municipais e estaduais.

2. Garantir o aumento da destinação de recursos financeiros  específicos para ações no campo da política de educação voltadas à população idosa nos âmbitos municipal, estadual e federal.

3. Criar o ensino de novas tecnologias para pessoas idosas com a ampliação da aplicação de recursos para a inclusão digital dos idosos, aquisição de materiais para oficinas e equipamentos digitais.

4. Orientar e capacitar os profissionais da Educação para que estes possam preparar a nova geração para o envelhecimento. Provocar que aconteçam com mais frequência as oficinas intergeracionais.

5. Criar um programa de educação tecnológica, utilizando  o uso dos laboratórios de informática nas escolas públicas da rede de ensino em que jovens, devidamente capacitados, sejam
os tutores, promovendo assim a coeducação entre as gerações.

Propostas  Âmbito Federal

1. Que seja cumprido o artigo 22 do Estatuto do Idoso com relação a grade curricular envolvendo a capacitação de professores sobre o processo de envelhecimento.

2. Criar programas educativos de conscientização do processo de envelhecimento e prevenção de violência contra a pessoa idosa em todos os seguimentos da sociedade, especialmente nos meios de comunicação, a fim de romper com mitos e preconceitos, no sentido de construir uma cultura de respeito e valorização da pessoa idosa.

3. Criar incentivo para a inclusão de especialização em gerontologia para que mais universidades que oferecem o curso de medicina (pública ou privada) possam incluir essa especialidade em seu rol de cursos com a devida regulamentação em formato de lei a ser elaborada pelo Ministério da Educação.

4. Capacitar os profissionais envolvidos com o atendimento dos idosos nas diversas políticas públicas, através da educação continuada adequada, com foco na defesa de direitos da pessoa idosa, com subsídios financeiros das três esferas: Municipal, Estadual e Federal.

5. Adequar currículos, metodologias e materiais didáticos, além da capacitação específica de profissionais, visando o atendimento nos diversos níveis de ensino, voltados para a terceira idade com salas específicas para a pessoa idosa em dias e horários flexíveis, a partir do estudo da demanda.