Sarau Mais 60 começa uma série de encontros virtuais de poetas da Zona Leste de S.Paulo

Começa amanhã o Sarau Mais60, uma série de encontros virtuais que vai apresentar parte da produção cultural de um grupo de mulheres da Zona Leste de São Paulo, que na terceira idade estão fazendo muita poesia.

Para saber mais sobre esse trabalho o Jornal da 3ª Idade conversou com a psicóloga e produtora cultural Jeane Silva, coordenadora do Projeto Continuar e idealizadora de trabalhos com literatura na Região de São Miguel Paulista.

Jornal da 3ª Idade O que é o Sarau Mais60?

Jeane Silva é psicóloga, produtora cultural e coordenadora Projeto Continuar, que organiza os Saraus Mais60, em São Paulo.

Jeane Silva, coordenadora do Projeto ContinuarO Sarau Mais60 circula através de ações literárias com a intenção de inspirar e reafirmar que o envelhecimento pode ser vivenciado de forma mais saudável quando em contato com a arte, com a cultura, com o prazer de se estar vivo e ativo. Ele é constituído por mulheres idosas poetas moradoras da zona leste de São Paulo, que se reúnem em rodas de poesias e participam de saraus em escolas e equipamentos públicos, culturais e sociais.

Jornal da 3ª Idade – Desde quando existe esse trabalho?

Jeane Silva, coordenadora do Projeto ContinuarO Sarau Mais60 vem atuando desde 2014 por toda a cidade, junto ao grupo Poetas do Tempo Mais60, Partilhando quem eu sou! E Belas Flores do Meu Bairro. As poetas idosas têm premiações com suas poesias em concursos culturais e publicações em antologias poéticas, como Retalhos da Cidade Mais60 – 2020 e Belas Flores do Meu Bairro – 2016. 

Jornal da 3ª Idade – Qual a motivação para esse projeto?

Jeane Silva, coordenadora do Projeto Continuar– Os ganhos de uma população em termos de longevidade, pelas conquistas da área da saúde, das novas tecnologias e avanços da sociedade, traz consigo novas demandas por serviços, por benefícios e novos desafios para a família, para o governo para a sociedade em geral. No campo da cultura, a arte da literatura, pode contribuir positivamente para o processo criativo dos idosos, potencializando conteúdos cognitivos e emocionais. A promoção de ações de acesso do idoso, a conteúdos multiplurais em áreas, sociais, culturais e o desenvolvimento de programas que visem psico higiene, que atuem com a inclusão dessa população, devem ser cada mais desenvolvidos, afim de promover bem-estar, qualidade de vida visando uma longevidade com mais autonomia e acima de tudo com mais dignidade.