Maria Aparecida Cruz de Souza -Cida Souza- é candidata a conselheira no GCMI Região Norte 

Maria Aparecida Cruz de Souza, conhecida como Cida Souza, é candidata para ser conselheira do GCMI – Grande Conselho Municipal do Idoso de São Paulo, como representante da Zona Norte. Seu número é 01/003.

Assistente social há 42 anos, com Pós Graduação em Adolescentes em Conflito com a Lei, tem 69 anos e está aposentada. Ela acredita que sua experiência profissional, com experiências de atuação no 2º setor por 15 anos, e no 3º setor por 4 anos vai contribuir na atuação do GCMI. Ela ainda reforça que adquiriu conhecimento em ação.

Jornal da 3ª Idade– Por que a senhora resolveu se candidatar?

Maria Aparecida Cruz de Souza, Cida Souza – Aqui na ZN, há muito tempo, faço trabalhos voluntários em algumas instituições: 8 anos em ONG que presta atendimento a população idosa, há quase 11 anos participo ativamente dos projetos da Rede Social Zona Norte e há 18 meses no Grupo Trabalho 60+.
Em breve completarei 70 anos de vida, e quero continuar ativa e participante das mudanças, que gostaria de ver realizadas na sociedade e, em especial, aqui na nossa ZN.
E eu me vejo bastante motivada em disponibilizar e compartilhar com Amor, os aprendizados que recolhi ao longo da Vida, e também a certeza de que vou aprender muito com todos !

Jornal da 3ª Idade –  A senhora participou anteriormente como conselheira no GCMI ou em outro conselho municipal, ou estadual?

Maria Aparecida Cruz de Souza, Cida Souza – Esta é a primeira vez que participo como candidata ao Grande Conselho Municipal do Idoso.

Jornal da 3ª Idade– O que gostaria de realizar como conselheira em favor dos idosos?

Maria Aparecida Cruz de Souza, Cida Souza – Espero somar com os demais conselheiros, e juntos contribuirmos para diminuir as desigualdades de acesso dos idosos às politicas publicas, de direitos, proteção, inclusão, cuidados e valorização dos 60+. Por uma Região mais Amiga do Idoso, espero poder contribuir com a escuta respeitosa, para melhor compreender os anseios de melhorias, esperadas pela população idosa da Zona Norte.