Manifestação de idosos na frente da Câmara Municipal de São Paulo na posse do Prefeito

Manifestação de Idosos na frente da Câmara Municipal de São Paulo, durante a posse do Prefeito Bruno Covas, no primeiro dia de 2021. Foto: divulgação
Manifestação de Idosos na frente da Câmara Municipal de São Paulo, durante a posse do Prefeito Bruno Covas, no primeiro dia de 2021. Foto: divulgação

No momento em que o Prefeito de São Paulo Bruno Covas tomava posse dentro da Câmara Municipal, na tarde do primeiro dia de 2021, do lado de fora, um grupo de idosos fazia uma manifestação contra a suspensão da gratuidade na passagem de ônibus, para idosos de 60 a 65 anos.

No último dia de 2020, saiu no Diário Oficial da capital que a partir de 1º de fevereiro de 2021, o “bilhete único” das pessoas que não tiverem completado 65 anos até a data serão cancelados. Quem estiver na faixa de idade de 60 a 64 anos terá que adquirir um cartão comum, e voltar a pagar as suas passagens.

Dos 55 vereadores que também foram empossados hoje, para um mandato até 31 de dezembro de 2024,  35 votaram a favor da retirada dos direitos dos idosos (veja a lista completa).

Durante a solenidade de posse, vários vereadores e vereadoras pediram a retirada dessa cassação de direito adquirido. Desde 16 de dezembro de 2013, que as pessoas de 60 anos tinham direito de passagem grátis, pela Lei 15.912, do então prefeito Fernando Haddad.

O vereador Eduardo Suplicy, do PT, de 79 anos, foi quem presidiu a cerimônia de posse, por ser o parlamentar mais velho no legislativo paulistano. A cerimônia foi fechada para o público por conta da COVID19. O evento na Câmara  foi acompanhado virtualmente pelo governador João Dória, que fez um rápido discurso, mas não mencionou que também ele tirou o direito dos idosos de 60 a 65 anos nos trens, no metrô e nos ônibus intermunicipais da Grande São Paulo.

O vereador Milton Leite, do DEM- que fez a campanha mais cara da cidade, gastando R$2,5 milhões- foi eleito presidente da Mesa Diretora. A vereadora Rute Costa (PSDB) foi eleita vice-presidente e Atílio Francisco (Republicanos) o 2° vice-presidente. Juliana Cardoso (PT) comandará a 1ª Secretaria e Fernando Holiday (Republicanos) a 2ª Secretaria.

Dos que foram eleitos para a mesa diretora somente a vereadora Juliana Cardoso, do PT e Fernando Holiday, do Repúblicanos votaram Não, quando cassaram a gratuidade dos idosos.