Mapa das ILPI da Grande São Paulo aponta mais de 900 entidades, em 39 cidades, com 25 mil pessoas idosas residentes

A vacinação dos idosos de todo o país começou a partir da imunização das pessoas institucionalizadas nas ILPI (Instituições de Longa Permanência), nome técnico dado pelos profissionais que estudam o envelhecimento, para as casas de repouso que acolhem idosos, mas não tem caráter clínico.

Ainda não existe um cadastro nacional oficial de todas as ILPI do Brasil.

O governo federal trabalha com o número de 2 milhões e 600 mil instituições, entre públicas e privadas que, em todo o país, acolhem 88 mil idosos. Esse dado acompanha o cadastro fechado no início do repasse da verba assistencial, pela COVID-19.

A Frente Nacional de Fortalecimento as ILPI está organizando um catálogo com as instituições de todos os Estados, mas ainda não tem prazo para ficar pronto.

Para entender a realidade de São Paulo, que iniciou em diferentes municípios a vacinação dos idosos, no dia 19 de janeiro, o Jornal da 3ª Idade está fazendo um mapeamento, pelas Regiões Administrativas de SP.

A primeira disponibilizada corresponde a situação das ILPI, nas 39 cidades que (com a Capital) compõem a Região da Grande São Paulo ou também chamada de Região Metropolitana de São Paulo.

Os idosos moradores nelas estão no grupo prioritário que, segundo o Calendário de Vacinação Estadual, deveriam receber a primeira dose da vacina contra a COVID-19, logo no primeiro lote. Como é sabido, não houve doses suficientes para que elas fizessem todas as imunizações.

As informações foram enviadas pelas assessorias de imprensa de cada município, referentes até o final da tarde da última sexta-feira, 29 de janeiro de 2021. As que estão relacionadas com * em vermelho ficaram de rever seus dados. (em algumas cidades o número oficial está muito abaixo do apurado extraoficialmente pelo Jornal da 3ª Idade)

Os números apontam mais de 900 ILPI que abrigam mais de 25.000 idosos. Oficialmente as assessorias não estão relatando, mas a expectativa é que 5% dessa população não estão concordando em ser vacinadas, quase sempre por decisão do familiar responsável e não necessariamente da própria pessoa idosa.

ARUJÁ

BARUERI

BIRITIBA-MIRIM

CAIEIRAS

CAJAMAR

CARAPICUÍBA

COTIA

DIADEMA

EMBU DAS ARTES

EMBU-GUAÇU

FERRAZ DE VASCONCELOS

FRANCISCO MORATO

FRANCO DA ROCHA

GUARAREMA

GUARULHOS

ITAPECERICA DA SERRA

ITAPEVI

ITAQUAQUECETUBA

JANDIRA

JUQUITIBA

MAIROPORÃ

MAUÁ

MOGI DAS CRUZES

OSASCO

PIRAPORA DO BOM JESUS

POÁ

RIBEIRÃO PIRES

RIO GRANDE DA SERRA

SALESÓPOLIS

SANTA ISABEL

SANTANA DE PARNAÍBA

SANTO ANDRÉ

SÃO BERNARDO DO CAMPO

SÃO CAETANO DO SUL

SÃO LOURENÇO DA SERRA

SÃO PAULO

SUZANO

TABOÃO DA SERRA

VARGEM GRANDE PAULISTA