Câmara dos Deputados elege personalidades de Direitos Humanos para o Prêmio Zilda Arns 2021

Na quarta-feira passada, dia 18 de agosto, a Câmara dos Deputados divulgou os nomes das cinco pessoas escolhidas para receber o Prêmio Zilda Arns 2021.

A láurea foi criada em 2017 para ser concedida anualmente para personalidades que se destacaram em ações em defesa da pessoa idosa. As indicações são sempre feitas até o dia 31 de maio de cada ano, pelos deputados.

 Os cinco agraciados deste ano foram:

Padre Júlio Lancelotti. Foto: divulgação

O Padre Júlio Lancellotti (SP), que é vigário da Paróquia São Miguel Arcanjo, na capital paulista, conhecido pelo seu trabalho em benefício da população em situação de rua e ativista de direitos humanos. Indicado pelo Dep. Federal, Alexandre Padilha do PT-SP.

As Obras Sociais Irmã Dulce (BA), entidade filantrópica de atendimento gratuito na saúde, educação e assistência social, que oferece atenção integral, multidisciplinar e humanizada ao idoso em Salvador. Indicada pelo Dep. Federal, Jorge Solla do PT-BA.

A Sociedade Cultural e Beneficente Monsenhor Alonso (ES), uma ILPI que exerce ação de proteção e abrigo a moradores de rua na cidade de Vitória. Indicada pela Dep. Federal, Norma Ayub, do DEM-ES.

Karla Giacomin, médica geriatra, ex-presidente do CNDI- Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa. Foto: divulgação

médica geriatra, Karla Giacomin (MG) que lidera a Frente Nacional de Fortalecimento as ILPI,  também coordenadora da Política de Saúde de Belo Horizonte. Indicada por duas deputadas: Lídice da Mata do PSB-BA e Tereza Nelma do PSDB-AL.

assistente social e gerontologista Lidiane Charbel Souza Peres (MG), que atua em Juiz de Fora, coordenadora-adjunta da Associação/Fórum de Instituições de Longa Permanência para Idosos. Indicado pelo Deputado Federal, Dr. Frederico do PATRIOTA-MG.

A solenidade de premiação será realizada na semana de 1º de outubro, data em que se comemoram o Dia Nacional e Internacional da Pessoa Idosa e a publicação do Estatuto do Idoso.

Dra. Zilda Arns que dá nome ao Prêmio

Nascida em Forquilhinha, Santa Catarina, em 1934, a médica Zilda Arns se notabilizou pela atuação em causas humanitárias e sanitaristas. Arns foi vítima do terremoto do Haiti ocorrido em janeiro de 2010. Ela estava no País em missão humanitária para implantação de uma Pastoral da Criança na nação caribenha.

Fundadora da Pastoral da Criança e integrante do Conselho Nacional de Saúde, Arns participou da criação da Pastoral da Pessoa Idosa em 2004.