Governo Federal realizou a pré-conferência da Região Sudeste, a 4ª prévia da 5ª CNDI virtual

A Pré-conferência da Região Sudeste, realizada de forma virtual, no período de 23 a 25 de agosto, foi a quarta prévia da 5ª CNDI- Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa.

Dos quatro Estados da Região, somente Minas Gerais não  compareceu, por não ter conseguido realizar sua conferência estadual. São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo participaram representados pelos presidentes dos conselhos estaduais. De São Paulo se retiraram em bloco a Delegação da Capital e do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Como aconteceu nas etapas anteriores, três dias antes os delegados receberam acesso à plataforma virtual, com o Caderno de Propostas e as Orientações aos Participantes, com as instruções de trabalho.

A abertura na tarde da segunda-feira, 23/8,  seguiu o modelo definido para todas as regiões, com uma primeira fase pelas redes sociais, podendo ser acompanhada por qualquer pessoa. 

O médico geriatra, Renato Veras, Professor Titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Diretor da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI/UERJ) foi quem fez a palestra magna dessa etapa. Ele defendeu a necessidade de um acompanhamento multidisciplinar mais próximo de cada pessoa idosa e disse que a telemedicina pode ajudar nessa forma de estar mais presente na vida das pessoas, principalmente  em regiões mais afastadas. Segundo ele o SUS precisa de um prontuário inteligente que tenha informações da saúde do idoso nos últimos anos, considerando muito mais que a receita do médico, os remédios consumidos.

A comissão organizadora recebeu 157 propostas de São Paulo, do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Depois do trabalho de aglutinação ficaram 87  propostas a serem encaminhadas para a conferência nacional.

Mesa de encerramento da Região Sudeste

Os três presidentes de Conselhos Estaduais foram críticos com o formato das pré-conferências, mas defenderam a participação nelas. As manifestações de todos podem ser assistidas na live de encerramento.

Marta Nunes do Nascimento, presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa do Espírito Santo leu uma Nota de Repúdio, tirada na conferência estadual realizada em agosto de 2019, para ser lida na 5ª CNDPI.  No documento os capixabas repudiam o Decreto 9.759, de 11 abril de 2019, que extinguiu grupos de trabalho e o próprio CNDI.

Maria Jose Ponciano Sena Silvestre, presidente do Conselho Estadual para Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa – CEDEPI, parabenizou o governo federal pela eleição do novo CNDI (realizada um dia antes) e pediu alternância na presidência do conselho nacional, entre outras reivindicações.

Tomas Lúcio Freund, presidente do Conselho Estadual do Idoso de SP, CEI-SP, lembrou que a Conferência Nacional deveria ter ocorrido na sequência das conferências estaduais, quando ainda não existia o problema da pandemia. Citou o documento encaminhado pelo CEI-SP, ao Ministério Público, a pedido de um grupo de delegados contestando o formato da pré-conferência. Pediu reflexão sobre o verdadeiro significado de uma conferência e sugeriu que todos pensem se a maneira como a 5ª CNDPI está conduzida cumprirá sua missão. Propôs que se 20% dos delegados eleitos em todas as conferências estaduais não estiverem aptos a participarem da fase nacional, que a mesma seja adiada para uma nova data, no formato presencial.

Pré-conferência da Região Centro-Oeste

Começa hoje, segunda-feira, 30/8, a Pré-conferência da Região Centro-Oeste, que no calendário inicial das etapas regionais estava prevista para ser a primeira.