Pré-conferência da Região Centro-Oeste fechou as prévias do governo federal para a 5ª CNDI

Com a realização da Pré-conferência da Região Centro-Oeste, no período de 30 de agosto a 1º de setembro, o governo federal fechou a série de prévias, preparatórias da 5ª CNDI virtual.  A Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa está marcada para 29 e 30 de setembro e o fechamento em 1º de outubro, Dia Internacional do Idoso.

Participaram 34 delegados: 8 do DF, 8 Mato Grosso e 18 de Goiás. Mato Grosso do Sul não participou com delegados porque não fizeram a conferência estadual, mas enviaram propostas.

Todos os presidentes dos respectivos conselhos de todos os Estados da Região estiveram presentes na abertura: Kennedy Dias, presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa de Mato Grosso,  Vânia de Sousa Almeida, presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa de Mato Grosso do Sul, Mauro Moreira de Oliveira Freitas, presidente do Conselho dos Direitos do Idoso do Distrito Federal e Sara Mendes, presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa de Goiás.

Como aconteceu nas etapas anteriores, três dias antes os delegados receberam acesso à plataforma virtual, com o Caderno de Propostas e as Orientações aos Participantes, com as instruções de trabalho.

Seguindo o modelo definido para todas as regiões, a primeira fase, na tarde da segunda-feira, teve uma apresentação pelas redes sociais, podendo ser acompanhada por qualquer pessoa. 

Isandir Oliveira de Rezende, advogado da OAB-MT, foi quem fez a palestra magna da Pré-Conferência da Região Centro-Oeste. Ele é vice-presidente do Conselho Estadual da Pessoa Idosa do Mato Grosso e presidente da Comissão do Idoso da OAB-MT. Na sua fala ele enfatizou a necessidade de organização dos conselhos municipais, da confecção de uma agenda de prioridades. Ele falou da sua experiência de ter visitado os 141 municípios do Estado e sobre a importância dos conselheiros terem ciência dos seus compromissos frente ao Conselho. Ele abordou a falta de dados reais sobre como vivem os idosos, na moradia, na saúde, na alimentação, na segurança, nos transportes e lazer. Essas discussões devem estar na agenda de todos os conselheiros, de todos os municípios do país, disse.

A comissão organizadora recebeu 85 propostas de  todos os Estados da Região Centro-Oeste. Depois do trabalho de aglutinação ficaram 67  propostas a serem encaminhadas para a conferência nacional.

Propostas para a fase nacional

Propostas dos Estados                           Propostas para a Nacional

Região Norte          92                                               77

Região Sul               48                                             32

Região Sudeste     157                                             87

Região Nordeste    136                                             81

Total= 518                                                   Total= 344