Programa estadual Vida Longa beneficiará idosos com moradias gratuitas em Itanhaém

Ilustração de como serão as casas do programa estadual Vida Longa, em Itanhaém, SP.
Ilustração de como serão as casas do programa estadual Vida Longa, em Itanhaém, SP.

A Prefeitura de Itanhaém, na Região da Baixada Santista, no Litoral Sul de São Paulo, divulgou na última sexta-feira (17/9) que vai construir 28 casas para idosos com 60 anos ou mais, que vivem sozinhos em situação de vulnerabilidade social. 

Os idosos para serem usuários dessa moradia deverão ter renda de até dois salários mínimos, residir há pelo menos dois anos no município, além de terem autonomia para realizar tarefas diárias. 

A localização do futuro empreendimento ainda não foi definida. As casas serão edificadas com verbas do programa estadual paulista Vida Longa, lançado no Dia do Idoso de 2019, que ficou parado devido à pandemia e desde junho passado voltou a fazer entregas e novas previsões. (leia mais sobre Vida Longa). 

Os imóveis, segundo as informações da Prefeitura, serão projetados segundo parâmetros de acessibilidade para permitir facilidade no uso da moradia por qualquer indivíduo com dificuldade de locomoção, temporária ou permanente. O espaço será distribuído em cozinha, sala de estar e dormitório conjugado, banheiro e área de serviço. No projeto constam vários itens de segurança que serão entregues instalados: barras de apoio, pias e louças sanitárias em altura adequada, portas e corredores mais largos, interruptores em quantidade ideais, rampas e pisos antiderrapantes.

O equipamento comunitário de moradia gratuita será especialmente projetado em condomínios horizontais, com área de convivência e integração dotadas de mobiliário básico tanto para as unidades habitacionais como para as áreas comuns.