11 de Abril é o Dia Internacional do Parkinson

Parkinson11 de abril é o Dia Internacional da Doença de Parkinson.

O 11 de abril foi estabelecido pela ONU, em 1998, em homenagem à data do aniversário de nascimento do médico inglês James Parkinson, que descreveu cientificamente a doença pela primeira vez em 1817.

No Brasil também existe a data de 4 de abril como Dia Nacional da Doença de Parkinson.

Em ambas as datas, os eventos têm o objetivo de esclarecer a doença e as possibilidades de tratamento para que o paciente e sua família tenham uma melhor qualidade de vida.

A doença de Parkinson é a segunda doença neurológica mais frequente entre os idosos. Ela fica atrás somente da doença de Alzheimer. O número de acometidos pela doença é crescente com o envelhecimento da população.

A Doença de Parkinson pode ocorrer em qualquer idade e ambos os sexos, sendo mais frequentemente diagnosticada entre 50 e 70 anos, mais entre os homens. Estima-se que cerca de 10% dos casos ocorram em pessoas abaixo dos 40 anos, desmitificando que é uma doença restrita às pessoas na terceira idade.

 Os sintomas são diversos e cada paciente apresenta uma gama peculiar de alterações com intensidade e progressão variáveis. A doença se comporta normalmente como uma afecção crônica e lentamente progressiva, com dificuldades evoluindo ao longo de anos. No começo os sintomas são sutis e o diagnóstico mais difícil (principalmente para o médico não especialista), como o tempo as alterações ficam mais evidentes.

 Na doença de Parkinson os sintomas motores são mais evidentes, diferente do Alzheimer, onde os sintomas intelectuais são muito perceptíveis, como os esquecimentos, por exemplo. Estima-se que existam 4 milhões de pessoas no mundo já diagnosticadas. A prevalência estimada (total de casos em uma população em um determinado período) é de 100 a 200 casos por 200 mil habitantes.

 No Brasil, existem poucas estatísticas, mas estima-se que mais de 200 mil pessoas desenvolvam a doença.

Fica em São Paulo a  Associação Brasil Parkinson, entidade pioneira no Brasil no apoio da doença

local: Av. Bosque da Saúde, 1.155 , Zona Sul, São Paulo SP

fone: (11) 2578-8177