Centenário de Ruth de Souza a primeira artista negra de projeção na dramaturgia brasileira

Ruth de Souza. Foto: registro de autoria desconhecida Acervo Ipeafro
Ruth de Souza. Foto: registro de autoria desconhecida. Acervo Ipeafro

Hoje, 12 de maio de 2021, a atriz, Ruth de Souza  completaria 100 anos. Ela foi a pioneira no teatro, no cinema e na televisão como artista negra entre as estrelas, a conquistar projeção na dramaturgia brasileira.

Nascida no Rio de Janeiro, ela desde criança se encantou pelas artes cênicas e nos anos 40 já estava nos palcos. Foi a primeira protagonista negra de uma novela na TV, em A Cabana do Pai Tomás, em 1969. Depois foram mais de 20 novelas e dezenas de trabalhos reconhecidos no cinema. 

Em 1953, com o filme Sinhá Moça competiu ao prêmio de melhor atriz, Leão de Ouro no Festival de Veneza, tornando-se a primeira atriz brasileira num festival internacional. A indicação fez com que outro tabu fosse quebrado, com ela tornando-se a primeira artista negra a aparecer na capa da revista Manchete, na época uma publicação da elite nacional.  Em 2004, o Festival de Cinema de Gramado, o mais conhecido do Brasil, premiou Ruth de Souza como melhor atriz. por seu papel no filme Filhas Do Vento.

Ela faleceu em 28 de julho de 2019. O Google faz uma homenagem a ela no Doodle de hoje.