GARMIC tirou propostas dos idosos para a Conferência Popular pelo Direito à Cidade

GÂRMIC reuniu na Câmara Municipal de São Paulo pessoas interessadas em debater o direito dos idosos a cidade. Fotos: jornal3idade.com.br
GÂRMIC reuniu na Câmara Municipal de São Paulo pessoas interessadas em debater o direito dos idosos a cidade. Fotos: jornal3idade.com.br

O GARMIC-Grupo de Articulação para Moradia de Idosos da Capital realizou na tarde do último sábado, 9 de abril de 2022, na Câmara Municipal de São Paulo, uma reunião preparatória para a Conferência Popular pelo Direito à Cidade.

Os problemas de mobilidade urbana, a falta de respeito aos idosos nos transportes coletivos; a falta de cumprimento das cotas para idosos, nas moradia construídas com verbas públicas, como está previsto no Estatuto do Idoso; a discriminação com os idosos da capital, pelo governo estadual, que não constrói conjuntos para idosos como faz no Interior e várias outras reivindicações foram debatidas durante o evento.

A palestrante convidada foi Maria da Graça Xavier, da União do Movimento de Moradias, que destacou a importância dos idosos lutarem para conquistar a sua casa.

A moradia é a porta de entrada para todos os direitos. Sem ter um teto assegurado ninguém tem confiança para sair e lutar por todos os demais direitos que lhe são devidos, disse a palestrante.

O GARMIC, que atua em São Paulo, desde 1999 liderado por Olga Quiroga, é quem vai representar os idosos na Conferência Popular pelo Direito à Cidade, que está marcada para os dias 4,5 e 6 de junho em São Paulo.

A Conferência Popular é uma iniciativa de 300 entidades de vários Estados. Segundo os organizadores, o evento está sendo organizado pela sociedade civil, em resposta à descontinuidade, por parte do Governo Federal atual, de um evento nacional para discutir políticas urbanas.

Participaram do encontro militantes do GARMIC, a assessora da vereadora Juliana Cardoso, Maria de Fátima dos Santos, a Especialista em Gerontologia, Maria Alice Machado, e os conselheiros do GCMI, Norma Rangel e Antônio Mariano.

Leia também:

Entrevista com a arquiteta e Urbanista Ermínia Maricato para quem qualidade de vida tem tudo a ver com mobilidade urbana