Restaurantes Bom Prato abrem mais cedo na semana do Ano Novo

Bom Prado. Foto: divulgação
Bom Prado. Foto: divulgação
Bom Prado. Foto: divulgação

Os 50 restaurantes do Programa Bom Prato preparam cardápios especiais em comemoração ao Ano Novo. A maioria das unidades terá almoço especial no 30/12. As refeições começam a ser servidas às 10h30 (preferencialmente para idosos, gestantes e pessoas com deficiência) e às 11h para o público geral. Crianças com até 6 anos têm a refeição gratuita.

Com os cardápios especiais, o público terá a oportunidade de saborear pernil assado, chester, copa lombo ao molho ou outros acompanhamentos por apenas R$ 1,00. O almoço é composto de arroz, feijão, prato principal, guarnição, salada, sobremesa e suco. (O cardápio varia conforme a unidade
e pode sofrer alteração – verifique a tabela anexa).

O almoço de Ano Novo será servido na quarta-feira (30/12). Apenas os restaurantes do Grajaú e Santo Amaro comemoram no dia 29/12; e Guarulhos e Sorocaba no dia 31/12.

Abre ou Fecha

Todas as unidades do Bom Prato ficarão fechadas no dia 1º de janeiro.

As unidades que não estarão abertas nos dias 31/12 são: Bauru, Brás, Brasilândia, Botucatu, Campo Limpo, Capão Redondo, Grajaú, Guaianazes, Guarujá, Heliópolis, Itaquera, Jundiaí, Lapa, Limão, Limeira, Osasco, São Vicente – Quarentenário, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santana, Santo Amaro,
São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Mateus, São Miguel Paulista, São Vicente, Suzano, Taubaté e Tucuruvi.

Sobre o Bom Prato

O programa de segurança alimentar do Governo do Estado de São Paulo foi criado em dezembro de 2.000 com objetivo de oferecer à população de baixa renda, refeições saudáveis e de alta qualidade a custo acessível. Atualmente há 50 unidades no Estado, sendo 22 localizadas na Capital, oito na Grande São Paulo, cinco no litoral e 15 no interior. A rede de restaurantes Bom Prato serve diariamente mais de 82 mil refeições.

O almoço, com 1.200 calorias, composto por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa (geralmente uma fruta da época) tem custo de R$ 1,00 para o usuário. O subsídio governamental é de R$ 3,81 para adultos e de R$ 4,81
para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita.

Já o café da manhã tem leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. A refeição, de 400 calorias em média, custa R$ 0,50 ao usuário. Em setembro de 2011, este serviço foi implantado em todos os restaurantes, com subsídio do Estado
no valor de R$ 1,03 por refeição matinal. Desde a inauguração do programa Bom Prato, foram servidas 149.162.563 de refeições e investidos R$ 376.688.877,05 entre custeio das refeições, implantação e revitalização das unidades.